ONU confirma que hospital foi atingido em cidade afegã

As Nações Unidas confirmaram hoje que uma bomba dos Estados Unidos atingiu um hospital militar na cidade ocidental afegã de Herat, mas afirmaram não ter informações sobre vítimas. O Taleban denunciou o bombardeio na segunda-feira - dizendo que ataques aéreos anglo-americanos naquele dia atingiram um hospital, matando mais de 100 pacientes e pessoal médico. O Taleban não tinha detalhado se o hospital era civil ou militar. A Grã-Bretanha negou que seus aviões participaram de qualquer ataque contra Herat, e o Pentágono afirmou que não tinha informações específicas sobre o suposto incidente. A porta-voz da ONU, Stephanie Bunker, citando fontes independentes das Nações Unidas dentro do Afeganistão, disse que uma bomba caiu no hospital militar localizado dentro de um complexo militar no extremo leste de Herat. Funcionários da ONU não sabiam informar se o hospital estava em funcionamento no momento, ou se civis ou militares foram feridos, disse Bunker em Islamabad. O Taleban expulsou quase todos jornalistas estrangeiros, tornando difícil para a mídia conseguir confirmação independente sobre vítimas civis na campanha aérea de mais de duas semanas. Leia o especial

Agencia Estado,

23 Outubro 2001 | 13h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.