ONU consegue US$ 600 milhões para ajudar afegãos

Agências internacionais de ajuda prometeram cerca de US$ 600 milhões em auxílio à população afegã para que esta possa sobreviver ao próximo inverno (boreal), disseram hoje funcionários norte-americanos ao término de uma reunião humanitária de dois dias em Genebra. Os fundos, com os quais contribuirão agências das Nações Unidas e organizações como a Cruz Vermelha, são uma resposta a um chamado feito pelo secretário-geral da ONU, Kofi Annan, há 10 dias. Algumas das contribuições, no entanto, ainda devem ser aprovadas por parlamentos nacionais. "Esta resposta é um mostra excelente e extraordinária da solidariedade da comunidade internacional", afirmou o subsecretário da ONU, Kenzo Oshima. Ele elogiou o governo do presidente George W. Bush, que na semana passada prometeu US$ 320 milhões em ajuda. Oshima disse que todos concordam ser prioritária a ajuda aos afegãos que se encontram dentro de seu território, onde cerca de 6 milhões de pessoas, mais de um quarto da população, têm necessidades urgentes. Participaram da reunião agências de ajuda, doadores governamentais e representantes do Irã e Paquistão, onde se encontra a maior parte dos 3,7 milhões de refugiados afegãos, e para onde deverão se dirigir outro 1,5 milhão em caso de uma ação militar.

Agencia Estado,

06 Outubro 2001 | 14h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.