ONU corta quase metade de seu orçamento no Sudão

O Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (Acnur) anunciou nesta quinta-feira um corte de 44% em seu orçamento para a região sudanesa de Darfur, porque a crescente insegurança registrada restringe sua possibilidade de agir na área. "Dado o limitado acesso a alguns setores e o pouco número de pessoal na região, o Acnur teve que reduzir quase à metade sua operação em Darfur", afirmou a agência da ONU em comunicado. Após esta decisão, os recursos destinados à região sul-africana passam dos US$ 33 milhões planejados para os US$ 18,5 milhões atuais, que serão destinados, principalmente, às zonas do oeste de Darfur onde o órgão continua operacional. O Acnur afirmou que nessa zona se concentram 657.000 do 1,7 milhão de deslocados de Darfur, onde, apesar do acordo de paz assinado em abril de 2004 e dos dois protocolos de novembro desse mesmo ano, a crise ainda não foi superada. O órgão fez constar que, se a situação de insegurança diminuir ao longo deste ano, revisará seu programa na zona, e fez um pedido à comunidade internacional para que custeie os US$ 65,8 milhões necessários para o resto de suas atividades no sul do Sudão e nas províncias de Kassala e Cartum.

Agencia Estado,

09 Março 2006 | 18h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.