ONU cria equipe para investigar programa nuclear do Irã

A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) criou uma força-tarefa composta por especialistas em armas nucleares, analistas de inteligência e outros experts, para investigar as alegações de que o Irã trabalha secretamente para obter bombas atômicas, mostra documento interno que a Associated Press teve acesso.

AE, Agência Estado

29 de agosto de 2012 | 11h46

A AIEA afirmou que o esquadrão de elite começou a trabalhar em 10 de agosto. O comunicado diz que a unidade vai concentrar-se em implementar os acordos da agência da ONU com o Irã, permitindo que ela monitore as atividades reguladas pelo Tratado de Não-proliferação Nuclear.

O Irã afirma que as suspeitas são baseadas em evidências forjadas pelos Estados Unidos e Israel, e insiste que seu programa nuclear tem fins pacíficos. Mas o país recusa-se a interromper o enriquecimento de urânio, que pode tanto servir de combustível para reatores quanto para o núcleo de ogivas nucleares. Teerã também vem impedindo as investigações da AIEA por mais de quatro anos, alimentando as preocupações de que tenha algo a esconder. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
IRÃPROGRAMA NUCLEARINVESTIGAÇÃO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.