ONU critica ?ajuda humanitária? aos afegãos

A credibilidade dos programas de ajuda humanitária será destruída se os Estados Unidos não pararem de jogar rações alimentares para afegãos famintos, afirmou, nesta terça-feira, um pesquisador da ONU. O lançamento de rações por parte dos Estados Unidos viola os procedimentos seguidos pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha e pelo Programa Mundial de Alimentos, da ONU. Ambas as entidades exigem que os funcionários humanitários estejam em terra para assegurar que as rações não caiam em áreas minadas e não acabem em mãos erradas, segundo Jean Ziegler. De acordo com ele, as Nações Unidas querem que a ajuda seja "neutra, imparcial e inspirada apenas por preocupações humanitárias." "Como o lançamento aéreo de rações alimentares não parece ser guiado apenas por preocupações humanitárias, mas pelos objetivos políticos e militares de Washington, eles poderiam prejudicar os esforços humanitários que venham a ser feitos no futuro", disse Ziegler numa entrevista coletiva. "A credibilidade da ajuda humanitária será destruída se essas rações não deixarem de ser jogadas", afirmou Ziegler, que é pesquisador especial sobre o direito ao alimento, da Comissão de Direitos Humanos da ONU. Desde o dia 7 de outubro, quando começou a ofensiva militar norte-americana sobre o Afeganistão, os Estados Unidos já jogaram mais de 1,2 milhão de rações. O material foi lançado a partir de aviões de carga. Cada pacote fornece uma ração diária de 2.200 calorias. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.