ONU critica lei que torna protesto crime

A alta-comissária da ONU para os direitos humanos, Navi Pillay, disse ontem estar preocupada com uma série de leis aprovadas pelo Parlamento da Rússia. As medidas, segundo ela, terão um impacto profundamente negativo nas liberdades individuais e direitos fundamentais do povo russo. "Em apenas dois meses, testemunhamos uma mudança preocupante no ambiente de liberdade de reunião, expressão e informação", disse. "Ao menos quatro das novas medidas que foram tomadas terão um efeito negativo nos direitos humanos no país." Em junho, o governo impôs multas para manifestações proibidas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.