ONU culpa governo venezuelano por mortes em prisão

A ONU culpou o governo da Venezuela pela morte de 58 detentos em um motim na prisão de Uribana, que também deixou mais de 100 feridos no dia 25. A ONU disse que a responsabilidade por proteger os presos era das autoridades e aproveitou para atacar a situação dos direitos humanos no país e pedir a abertura de uma investigação para determinar os responsáveis.

O Estado de S.Paulo

30 de janeiro de 2013 | 02h06

A acusação é mais uma pressão que sofre o governo venezuelano em meio às críticas sobre a situação dos direitos humanos no país. "Estamos seriamente preocupados", declarou Rupert Colville, porta-voz da ONU. "O que ocorreu é consequência do fato de haver nas prisões venezuelanas uma falta alarmante de serviços, de estarem abarrotadas e de que muitos estão presos de forma preventiva, sem julgamento, por um longo período", declarou. Outra constatação é a "presença generalizada de armas de fogo" dentro das prisões. / JAMIL CHADE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.