ONU defende seu trabalho no Haiti e elogia EUA

Elisabeth Byrs, uma porta-voz da Organização das Nações Unidas (ONU), afirmou hoje que a coordenação da resposta ao terremoto no Haiti está ocorrendo com sucesso. Ela também rechaçou as críticas sobre como os Estados Unidos têm controlado o aeroporto de Porto Príncipe, afirmando que ele não estaria em funcionamento caso os militares norte-americanos não tivessem ajudado. Além disso, ela notou que os EUA têm feito um ótimo trabalho de auxílio para a empobrecida nação caribenha.

AE-AP, Agencia Estado

19 de janeiro de 2010 | 11h44

Autoridades de países como EUA, França e Brasil mantiveram contatos ontem para assegurar que os norte-americanos dariam prioridade aos voos com ajuda para o país na capital haitiana. Os norte-americanos foram criticados por conceder prioridade no pouso a aeronaves militares e de resgate. O ministro de Cooperação da França, Alain Joyandet, chegou a dizer ontem que "a missão é ajudar o Haiti, e não ocupar o país", em uma crítica direta aos EUA.

A porta-voz da ONU afirmou que a entidade mundial está no comando do esforço para coordenar o auxílio. Segundo ela, porém, as missões norte-americanas no país não necessitam da autorização da ONU.

Tudo o que sabemos sobre:
HaititerremotoONUEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.