ONU diz que mais de 5 mil fora mortos na Síria

O número de mortos na repressão do governo sírio à revolta contra o presidente Bashar Assad ultrapassou 5.000, disse na noite desta segunda-feira a comissária dos direitos humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), Navi Pillay, ao Conselho de Segurança da entidade. Segundo ela, esse total de 5 mil cobre todo o período entre março e o começo de dezembro deste ano. Pillay afirma que pelo menos 300 crianças foram mortas pelas forças de Assad.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.