ONU diz que nenhum lado do conflito protege civis sírios

O Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) diz que nenhum lado da guerra civil na Síria está fazendo o suficiente para proteger os civis.

Agência Estado

11 de março de 2013 | 11h25

Numa atualização de dados do confronto divulgada feita nesta segunda-feira, o conselho, sediado em Genebra, disse que cerca de 2,5 milhões de sírios estão desalojados internamente e outro 1 milhão deixaram o país.

O conselho diz que "o fracasso em resolver este conflito, cada vez mais violento, vai condenar a Síria, a região e os milhões de civis pegos no fogo cruzado a um futuro inimaginavelmente sombrio".

Segundo a organização, forças do governo têm atacado civis que fazem fila para comprar pão e em funerais, enquanto forças contrárias ao governo continuam a usar locais protegidos, como mesquitas, como bases ou locais para estocar armas.

O conselho afirma que os dois lados têm mostrado "respeito insuficientes com a proteção da população civil". Os dados do novo relatório cobrem o período de 15 de janeiro e 3 de março de 2013. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
SÍRIAVIOLÊNCIAONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.