ONU diz que Rússia deveria anular lei contra gays

O comitê da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre a infância pediu que a Rússia revogue a lei que proíbe "propaganda" gay à qual menores possam ter acesso

Agência Estado

05 de fevereiro de 2014 | 09h57

Em relatório divulgado nesta quarta-feira, o painel observa que o objetivo inicial da lei é proteger as crianças, mas que ela "encoraja a estigmatização e a discriminação contra" gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros, o que inclui crianças.

O Comitê para os Direitos da Criança disse que teme que "vagas definições do que é propaganda levem a ataques e perseguições" à comunidade gay russa, o que pode incluir abusos e violência contra essas pessoas.

A lei, aprovada pelo presidente Vladimir Putin em julho do ano passado, é vista por ativistas como uma proibição de praticamente qualquer expressão dos direitos dos gays e está no centro das atenções, na medida em que a Rússia sedia os Jogos Olímpicos de Inverno, que começam nesta semana no balneário de Sochi. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ONURússiagayslei

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.