Ronald Zak/AP
Ronald Zak/AP

ONU e Irã decidem manter diálogo nuclear

Objetivo principal da ONU é garantir acesso a instalação militar suspeita no norte de Teerã

FREDRIK DAHL, REUTERS

15 Maio 2012 | 19h03

VIENA - O Irã e a agência nuclear da ONU encerraram nesta terça-feira, 15, dois dias de reuniões, concordando retomar o diálogo na semana que vem, dois dias antes do reinício das negociações de Teerã com seis potências mundiais preocupadas com um possível componente bélico do seu programa atômico.

Veja também:

link Irã enforca 'agente do Mossad' acusado de matar cientista

link Denúncia amplia pressão sobre programa do Irã

As partes se mostraram otimistas, mas não ficou claro se a Organização das Nações Unidas conseguiu algum avanço em um dos seus principais objetivos: garantir o acesso a uma instalação militar suspeita ao norte de Teerã.

"Tivemos um bom intercâmbio de opiniões e vamos nos reunir de novo na segunda-feira", disse o vice-diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA, um órgão da ONU), Herman Nackaerts, a jornalistas na sede da missão diplomática iraniana de Viena onde o encontro ocorreu.

Ao lado dele, o embaixador iraniano na AIEA, Ali Asghar Soltanieh disse que houve "discussões frutíferas num ambiente muito propício". "Tivemos progresso", acrescentou.

Detalhes dos encontros não foram divulgados, e não se sabe se os participantes discutiram o acesso de inspetores da AIEA ao quartel de Parchin, onde a agência suspeita que tenham ocorrido atividades relevantes para o desenvolvimento de uma bomba.

O Irã afirma que seu programa nuclear se destina exclusivamente a fins pacíficos.

Mais conteúdo sobre:
ONU IRA NUCLEAR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.