ONU e UE pedem ajuda para combater pirataria

Ban Ki-moon e Durão Barroso esperam arrecadar fundos para combater a 'raiz' do problema na Somália

Efe,

23 de abril de 2009 | 05h50

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, e o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, disseram nesta quinta-feira, 23, que esperam arrecadar fundos suficientes durante a Conferência de Doadores para a Somália para combater a "raiz" do problema da pirataria.

 

"Se tratarmos apenas os sintomas, e não as causas profundas, a decadência do Estado e a pobreza, vamos fracassar", disse Barroso em entrevista coletiva junto com Ban Ki-moon minutos antes de começar a Conferência de Doadores para a Somália, em Bruxelas, na qual esperam arrecadar pelo menos 162 milhões de euros para um período de um ano.

 

O secretário-geral das Nações Unidas afirmou que "restaurar a segurança na Somália é fundamental" para alcançar o objetivo da reconciliação e o êxito do governo de união nacional, o primeiro que recebe o apoio da comunidade internacional em duas décadas.

Tudo o que sabemos sobre:
ONUUEpiratariaSomália

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.