ONU envia ajuda recorde para 4,1 mi de pessoas na Síria

O Programa Mundial de Alimentação das Organização das Nações Unidas (ONU) forneceu assistência para 4,1 milhões de pessoas na Síria em agosto, um número recorde, tendo chegado a mais pessoas necessitadas. Os carregamentos de comida atravessaram fronteiras e linhas de frente, informou a agência nesta terça-feira.

Estadão Conteúdo

02 de setembro de 2014 | 11h37

A guerra civil na Síria transformou-se numa crise humanitária grave, que deixou 10,8 milhões de pessoas precisando de assistência, dentre elas 4,7 milhões em áreas de difícil acesso, de acordo com a ONU.

Fornecer ajuda humanitária para a população síria tornou-se um desafio para a comunidade internacional. O governo sírio negou permissão à ONU para o envio de suprimentos sem o aval de Damasco, garantindo que áreas dominadas por rebeldes ficassem fora dos limites.

A situação mudou em julho, quando o Conselho de Segurança da ONU autorizou o envio de ajuda humanitária para áreas opositoras ao governo sírio, sem autorização prévia de Damasco. Os suprimentos chegaram às fronteiras com a Turquia, Jordânia e Iraque.

Durante as últimas seis semanas, o Programa Mundial de Alimentação atingiu mais de 580 mil pessoas com entregas nas áreas de confronto, de acordo com relatório da instituição. O número é quatro vezes maior quando comparado aos seis meses anteriores.

Em agosto foram incluídos cinco comboios internacionais que entregaram arroz, lentilha, óleo, macarrão e outros alimentos para 69.500 pessoas em zonas de difícil acesso nas províncias de Alepo, Idlib, Quneira e Daraa. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.