ONU envia um caminhão de alimentos por minuto ao Iraque

Na que afirma ser a maior operação de ajuda alimentar de todos os tempos, a agência de alimentos da ONU disse nesta sexta-feira que enviou um caminhão a cada minuto para o Iraque durante o mês de junho. O volume da ajuda - 760 mil toneladas - é o suficente para abastecer de comida os 27 milhões de iraquianos através do programa de troca de petróleo por alimentos estabelecido sob o antigo regime de Saddam Hussein. O programa vai continuar pelos próximos quatro meses. Durante a operação, qualificada pelo vice-diretor do programa internacional da agência de alimentos, Jean-Jacques Graisse, como uma ?proeza logística?, a comida está entrando no país destruído pela guerra através das fronteiras com a Turquia, Jordânia, Síria, Kuwait, Irã e pelo porto de Umm Qasr, no sul do próprio Iraque. Para cumprir as metas, a ONU contratou 9.000 caminhões e motoristas. Ao longo de cinco meses até o final de outubro, o programa das Nações Unidas pretende levar para os iraquianos 2,2 milhões de toneladas de alimentos - a mesma quantidade desses produtos distribuída através do mundo inteiro no ano passado. O custo esperado da operação é de US$ 1,7 bilhão. Graisse disse que a situação no Iraque é peculiar, já que a partir de 1991 a população se acostumou a receber mensalmente uma cesta básica incluindo farinha de trigo, azeite, cereais, sal, açúcar e chá por um preço equivalente a US$ 0,17 - e, por isso mesmo, tornou-se dependente desse fornecimento.

Agencia Estado,

04 Julho 2003 | 16h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.