Evan Schneider/AFP
Evan Schneider/AFP

ONU enviará 30 observadores para monitorar acordo na Síria

Annan também pediu ao Conselho de Segurança que reforce pedidos de recuo a Assad

AP,

12 de abril de 2012 | 19h42

GENEBRA - A ONU anunciou nesta quinta-feira, 12, que enviará 30 observadores à Síria para monitorar o cessar-fogo no país. A decisão foi tomada a pedidos do enviado especial da ONU Kofi Annan.

Veja também:

link Pelo menos cinco morrem após trégua entrar em vigor na Síria

link Pressionada, Síria promete atacar trégua, mas diz que 'retaliará ataques'

forum BASTIDORES: 'Estado' é um dos únicos veículos a chegar na capital Síria

Ele também pediu com urgência para que os membros do Conselho ordenem ao presidente sírio Bashar Assad que mande as tropas do governo de volta aos quartéis. "Tropas e armas pesadas continuam em centros populacionais", disse o enviado em vídeo ao Conselho.

O Secretário Geral da ONU Ban Ki-moon pediu cautela nas ações. Para ele, o frágil cessar-fogo pode ser revertido por um simples disparo. Susan Rice, a atual presidente do Conselho, declarou: "Temos um ano de evidências que nos levam a um enorme ceticismo quanto ao cumprimento do acordo".

Rice e Annan disseram ao Conselho que receberam relatos não confirmados de que houve violência em algumas cidades depois do início do cessar-fogo, mas que isso era esperado para as primeiras horas do fim de hostilidades, com os partidos "testando uns aos outros".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.