Philip Dhil/Efe
Philip Dhil/Efe

ONU enviará 7 mil mantenedores da paz ao Sudão do Sul

Missão terá militares, policiais internacionais e funcionários civis, como especialistas em direitos humanos

AE, Agência Estado

08 de julho de 2011 | 14h15

NOVA YORK - O Conselho de Segurança (CS) das Nações Unidas aprovou nesta sexta-feira, 8, em decisão unânime, a criação de uma nova força de mantenedores da paz para o Sudão do Sul.

 

Com isso, a ONU quer assegurar que a mais nova nação do mundo, às vésperas de sua independência do Sudão, possa ter apoio para seus militares e policiais garantirem a segurança no país.

 

O CS autorizou o envio de 7 mil militares e 900 policiais internacionais, além de um número não especificado de funcionários civis, incluindo especialistas em direitos humanos.

 

No sábado as celebrações da independência do país ocorrerão em Juba, capital do Sudão do Sul. A população de maioria étnica africana do sul romperá então oficialmente com o norte, dominado pelos árabes, do Sudão, cuja capital é Cartum.

 

A independência do Sudão do Sul é o auge do processo de paz de 2005 que encerrou um período de mais de duas décadas de guerra civil. Porém, há temores de que o conflito possa recomeçar, pois as tropas no norte e no sul registram combates na região fronteiriça de Abyei, rica em petróleo.

 

A resolução do CS da ONU estabelece uma nova missão das Nações Unidas no Sudão do Sul a partir de 9 de julho, por um período inicial de um ano. Haverá revisões trimestrais da iniciativa, que pode posteriormente ser reduzida para 6 mil tropas.

 

As informações são da Associated Press

Tudo o que sabemos sobre:
Sudão do SulONUmantenedores da paz

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.