ONU enviará chefe de direitos humanos ao Sudão do Sul

Um porta-voz do secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, afirmou que ele enviará a chefe de direitos humanos e o assessor especial sobre genocídio da entidade ao Sudão do Sul este fim de semana para investigar os "ataques brutais" contra civis no país nos últimos dias e o uso do rádio "para disseminar um discurso de ódio". O porta-voz Stephane Dujarric disse a repórteres nesta sexta-feira que os dois se encontrarão com autoridades do Sudão do Sul e da região.

AE, Agência Estado

25 de abril de 2014 | 16h49

A visita da chefe de direitos humanos da ONU, Navi Pillay, e do assessor especial de prevenção ao genocídio do chefe da ONU, Adama Dieng, ocorre um dia depois de o Conselho de Segurança ter expressado "horror" quanto ao recente massacre de vários civis na cidade de Bentiu por combatentes rebeldes. O comunicado divulgado ontem afirmava que os membros do conselho podem impor sanções contra o Sudão do Sul se os ataques a civis continuarem. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Sudão do sulonumassacrenavi pillay

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.