ONU enviará nova missão de paz ao Timor Leste

O Conselho de Segurança das Nações Unidas (ONU) decidiu na sexta-feira enviar uma nova missão de paz ao Timor Leste, com mandato de seis meses.A nova força de paz vai substituir uma missão menor que está atualmente no país. Serão enviados 1,5 mil policiais e 35 autoridades militares. Não haverá envio de tropas.As tropas australianas vão continuar no país por pelo menos dois meses. Elas chegaram ao Timor Leste há três meses, quando uma onda de violência deixou pelo menos 25 mortos. Na ocasião, o secretário-geral da ONU, Kofi Annan, havia pedido a extensão da atual missão de paz da ONU por mais um ano.A resolução do Conselho de Segurança, proposta pelo Japão, afirma que as agitações recentes no país são agravadas pela "pobreza e pelos seus fatores associados, incluindo o alto desemprego urbano, especialmente entre os jovens".A violência começou depois que o então primeiro-ministro do Timor Leste, Mari Alkatiri, demitiu metade dos soldados que formam as forças de segurança do país. Os cerca de 600 soldados organizaram violentos protestos.Alkatiri renunciou e foi substituído pelo Nobel da Paz José Ramos-Horta. Horta ficará no cargo até maio de 2007, quando Timor Leste terá novas eleições.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.