ONU espera que Conselho de Direitos Humanos melhore proteção contra abusos

A Organização das Nações Unidas (ONU) manifestou nesta segunda-feira a esperança de que seu recém-criado Conselho de Direitos Humanos seja mais efetivo do que o órgão que o antecedeu e melhore a proteção contra os abusos cometidos ao redor do mundo.O Conselho de Direitos Humanos da ONU deve evitar que sua atmosfera seja contaminada pela politização que tomou conta da hoje extinta Comissão de Direitos Humanos, declarou o secretário-geral da ONU, Kofi Annan, no discurso inaugural da primeira sessão do conselho, realizada nesta segunda-feira em Genebra."Esse conselho representa uma nova chance para as Nações Unidas e para a humanidade", avaliou Annan. "Eu imploro a vocês para que não deixem que essa oportunidade se perca", prosseguiu ele.A primeira reunião do conselho composto por 47 países terminará em 30 de junho. No decorrer das sessões, os participantes estabelecerão seus procedimentos operacionais, entre eles como analisar a situação do respeito aos direitos humanos em todos os 191 Estados membros da ONU.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.