ONU está preocupada sobre desaparecimentos no México

ONU está preocupada sobre desaparecimentos no México

Já foram presas 52 pessoas por conexão com o desaparecimento dos estudantes, incluindo pelo menos 36 policiais.

MARCELLA FERNANDES, COM INFORMAÇÕES DA DOW JONES NEWSWIRES, O Estado de S. Paulo

14 de novembro de 2014 | 20h47

O escritório de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (OHCHR, na sigla em inglês) alertou sobre conclusões precipitadas a respeito da investigação "complexa" do desaparecimento de 43 estudantes no México e disse que há preocupações profundas sobre o caso, tanto a nível nacional como internacional.

O porta-voz do OHCHR, Rupert Colville, afirmou durante uma coletiva de imprensa em Genebra, que a agência da ONU deslocou funcionários do Escritório de Direitos Humanos do México para visitar vários locais em que foram encontradas evidências de crimes.

O procurador-geral do México, Jesús Murillo Karam, afirmou que os fragmentos de ossos encontrados eram muito pequenos e não permitiam identificar as vítimas. Ele reforçou a necessidade de aguardar a análise forense ser concluída. Como resultado das investigações, 52 pessoas foram presas por conexão com o desaparecimento dos estudantes, incluindo pelo menos 36 policiais.

O chefe da OHCHR, Zeid Ra?ad Al Hussein, se reuniu com o vice-ministro mexicano para Assuntos Multilaterais e Direitos Humanos, Juan Manuel Gómez, no início desta semana em Genebra e teve uma discussão séria sobre a investigação e a importância de descobrir a verdade.

De acordo com as investigações, os 43 estudantes do distrito de Ayotzinapa foram presos pela polícia municipal de Iguala e entregues a uma gangue local para serem mortos em 26 de setembro. A ordem teria partido do então prefeito de Iguala, José Luis Abarca, porque os estudantes poderiam atrapalhar um evento público no qual sua esposa, Maria de los Angeles, participava.

Mais conteúdo sobre:
MéxicoprotestosONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.