ONU estende sua missão no Saara Ocidental

O Conselho de Segurança ampliou a duração da missão das Nações Unidas no Saara Ocidental por três meses, a fim de dar ao Marrocos mais tempo para responder ao plano de paz para o território. Em seu relatório, o secretário-geral Kofi Annan disse que o enviado especial James Baker havia se reunido com lideranças marroquinas e pedido mais tempo para rediscutir o processo de paz na região, rica em minérios.O plano das Nações Unidas dá ao Saara Ocidental, um trecho de deserto de frente para o Atlântico, autonomia imediata e pede um referendo, a ser realizado dentro de cinco anos, sobre se a área deve se tornar independente de vez ou se unir ao Marrocos.A Frente Polisario, grupo que busca a independência, aceitou o plano, que é questionado pelo Marrocos. A disputa pelo Saara Ocidental teve início em 1975, quando a Espanha se retirou do território e o Marrocos decidiu anexá-lo, enviando tropas e colonos. Cerca de 200.000 moradores da região fugiram para o exílio e vivem desde então em campos de refugiados na Argélia.Os combates entre marroquinos e a Frente Polisario terminaram em 1991, e um referendo sobre o destino do território vem sendo inviabilizado por conta da disputa sobre o registro de eleitores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.