ONU estima que 423 pessoas morreram no leste da Ucrânia

A Organização das Nações Unidas (ONU) estima que 423 pessoas foram mortas entre 15 de abril e 20 de junho no leste da Ucrânia. O secretário-geral assistente da ONU para Direitos Humanos, Ivan Simonovic, disse ao Conselho de Segurança da instituição nesta terça-feira que a estimativa de mortos, que inclui civis e militares, é baseada em informações obtidas de fontes oficiais.

Agência Estado

24 de junho de 2014 | 15h01

Simonovic disse que nas últimas duas semanas o número de ucranianos que fugiu de suas casas dobrou, sendo que 15.200 deles transitaram pela regiões de Donetsk e Lugansk.

Até o dia 23 de junho a agência de refugiados da ONU havia identificado mais de 46.100 pessoas desalojadas internamente no país, sendo 11,500 da Crimeia e cerca de 34.600 do leste, afirmou ele.

Segundo Simonovic, os ucranianos estão saindo de casa por causa do medo, da piora na economia e da corrosão dos direitos sociais. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
UcrâniaONUmortos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.