ONU estima que 5 milhões estejam desalojados na Síria

A ajuda internacional enviada às vítimas da guerra civil na Síria é uma "gota no oceano" do que é necessário, declarou nesta segunda-feira Tarik Kurdi, representante da agência de refugiados da Organização das Nações Unidas (ONU) na Síria. Segundo as estimativas da organização, 5 milhões de sírios estão desalojados dentro de seu país.

Agência Estado

02 de setembro de 2013 | 11h41

Outros 2 milhões fugiram para países vizinhos, segundo dados da ONU. No total, cerca de 7 milhões, ou quase um terço da população síria, está fora de suas casas. Antes do início do conflito, a Síria tinha uma população de cerca de 23 milhões de pessoas.

Kurdi disse à Associated Press que a necessidade de ajuda é muito maior do que a comunidade internacional providenciou até agora.

"Os esforços que fizemos e o que a ONU forneceu em ajuda humanitária é apenas uma gota no oceano da necessidade humanitária na Síria", disse ele. A falta de recursos é "muito, muito grande", acrescentou.

O conflito sírio, que já dura dois anos e meio, também deixou mais de 100 mil mortos, dentre eles centenas que - segundo os Estados Unidos - foram vítimas de armas químicas num ataque nas proximidades de Damasco em 21 de agosto.

O governo do presidente sírio Bashar Assad nega as acusações de envolvimento no caso e afirma que os rebeldes foram responsáveis pelo ataque. Nem os Estados Unidos nem o regime de Assad apresentaram provas para suas afirmações. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
SíriadesalojadosONUestimativa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.