ONU: EUA violam lei internacional em Guantánamo

O Alto Comissariado da Organização das Nações Unidas para os Direitos Humanos disse nesta segunda-feira que os Estados Unidos precisam fechar a prisão que mantém na base naval na baía de Guantánamo, em Cuba, como o presidente dos EUA, Barack Obama, prometeu e não cumpriu. A chefe do Alto Comissariado, Navi Pillay, disse que "a prisão continua a funcionar e indivíduos permanecem arbitrariamente detidos - indefinidamente - em clara violação à lei internacional".

AE, Agência Estado

23 de janeiro de 2012 | 18h53

Pillay disse nesta segunda-feira - um dia antes do discurso "Estado da Nação" que Obama deverá fazer amanhã - que está profundamente desapontada com o fato de o governo americano "ter, ao invés de fechar a prisão, montado um sistema de detenções arbitrárias".

Pillay também se disse "preocupada com o fracasso na prestação de contas das sérias violações aos direitos humanos, incluída a tortura, que ocorreram" na prisão de Guantánamo.

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.