ONU exige pedido de desculpas de Israel

O embaixador de Israel na ONU exigiu que a entidade internacional investigue as ações de seu principal funcionário na Faixa de Gaza. Por sua vez, a ONU exigiu um pedido de desculpas do governo israelense por disseminar acusação falsa. As exigências vêm à tona depois de supostos militantes palestinos terem utilizado um veículo pintado como se fosse um carro da ONU para transportar o que seria um foguete (na versão israelense) ou uma maca (segundo a ONU). O embaixador israelense Dan Gillerman disse ter pedido ao secretário-geral da ONU, Kofi Annan, para que investigue Peter Hansen, diretor da agência de ajuda humanitária aos palestinos conhecida pelas iniciais UNRWA. Uma sonda não-tripulada do Exército de Israel gravou um vídeo que mostra milicianos colocando o que seria um foguete dentro de um veículo supostamente pertencente à ONU no campo de refugiados de Jebaliya, alvo de uma ampla operação militar israelense. A ONU negou as acusações e garantiu que as imagens mostram um funcionário colocando uma maca dentro de uma ambulância. Já Israel assegura que o objeto largo que é mostrado no vídeo sendo colocado no veículo é um míssil. Numa entrevista coletiva concedida hoje em Gaza, funcionários da ONU mostraram à imprensa que o veículo é uma ambulância e apresentaram o motorista e os agentes humanitários que aparecem na filmagem.

Agencia Estado,

03 Outubro 2004 | 16h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.