ONU expressa 'grande preocupação' com o Sri Lanka

Conselho de Segurança condena ações da guerrilha, que estaria usando civis como escudos humanos

LOUIS CHABONNEAU, REUTERS

23 de abril de 2009 | 08h10

O Conselho de Segurança da ONU expressou preocupação na quarta-feira com a situação humanitária no norte do Sri Lanka, onde dezenas de milhares de civis presos em território rebelde estão em perigo iminente.

"Os membros do Conselho de Segurança da ONU expressamos nossa grande preocupação com a situação humanitária... e as más condições dos civis presos na área de conflito", disse o embaixador mexicano Claude Heller a jornalistas depois de um encontro informal das 15 nações do conselho sobre os Sri Lanka.

Em um resumo do encontro a portas fechadas, ele disse que os membros do conselho "fortemente condenaram" a guerrilha Tigres da Libertação do Tâmil Eelan (TLTE), que aparentemente estão usando civis encurralados em uma faixa de 13 quilômetros quadrados como escudos humanos.

Diplomatas do conselho disseram que China, Rússia e outros se opuseram à ideia de uma discussão formal sobre a guerra no Sri Lanka, que alegam se tratar de uma questão interna do Sri Lanka.

Por isso, disseram os diplomatas, o conselho decidiu não tomar nenhuma medida, a não ser autorizar Heller, seu presidente rotativo, a conversar informalmente com a imprensa sobre o encontro.

Tudo o que sabemos sobre:
Sri Lanka

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.