ONU fará alerta sobre nova geração de líderes terroristas

Um relatório elaborado pela ONU, cuja divulgação está prevista para a próxima semana, aponta para a existência de uma nova geração de extremistas da Al-Qaeda, todos eles imprevisíveis, difíceis de rastrear e prontos para atacar alvos de importância turística e econômica, disse um consultor francês que trabalhou para as Nações Unidas.Uma "terceira geração" de militantes da Al-Qaeda - "camicases em sua maioria" - está estabelecida em diversos continentes e prepara-se para atacar, disse Roland Jacquard, em entrevista por telefone nesta terça-feira. Jacquard é autor de diversos livros sobre terrorismo e presidente do Observatório Internacional de Terrorismo, um grupo privado sediado em Paris."Hoje, a Al-Qaeda transformou-se numa organização terrorista que não trabalha mais com uma estrutura hierárquica piramidal", explicou o especialista, referindo-se à situação em que Osama bin Laden que distribuía ordens a partir da cúpula.Atualmente, afirma ele, a Al-Qaeda opera "em círculos concêntricos", com cada célula operando de forma independente. "É mais perigoso, pois cada grupo escolhe seu alvo." De acordo com Jacquard, a Al-Qaeda "mudou complemente sua natureza" desde os atentados contra os EUA. "Hoje, a Al-Qaeda é somente uma marca, um símbolo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.