ONU impõe toque de recolher em Cabul

A Organização das Nações Unidas (ONU) impôs um toque de recolher a partir das 22h locais em Cabul depois de um grupo de homens armados ter invadido um restaurante chinês e assaltado os clientes, informou nesta terça-feira um porta-voz da entidade. Ninguém ficou ferido no incidente de 22 de novembro, quando homens armados entraram no restaurante Shang Hai e obrigaram quatro ou cinco funcionários da ONU que jantavam no local a entregar dinheiro e outros pertences. O incidente serviu para aumentar a tensão em um momento no qual as autoridades municipais preparam-se para a chegada de centenas de delegados provenientes de todas as partes do Afeganistão para um encontro no qual será ratificada a nova constituição do país. O toque de recolher "é uma medida preventiva e esperamos que sua duração seja curta", disse David Singh, porta-voz da ONU. "Preferimos pecar pelo excesso de zelo a pecar pela omissão." No sul do país, um soldado afegão morreu em um tiroteio entre forças lideradas pelos Estados Unidos e guerrilheiros rebeldes, informou o major Richard Sater, porta-voz do Exército americano na Base Aérea de Bagram, pouco ao norte de Cabul. O soldado afegão morreu no tiroteio ocorrido na segunda-feira perto de uma base americana em Deh Rawood, na província de Uruzgan. Não houve vítimas entre os soldados estrangeiros liderados pelos EUA, prosseguiu Sater. Ele não forneceu mais nenhum detalhe sobre o incidente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.