ONU intensifica missão humanitária no Níger

O Programa Mundial de Alimentos da Organização das Nações Unidas informou hoje que está intensificando sua missão humanitária no Níger, descrevendo a estiagem no país como uma "catástrofe". "Estamos lutando contra o tempo para ampliá-la com rapidez suficiente para atender ao crescente número de pessoas com fome", disse Josette Sheeran, diretora executiva da agência.

AE, Agência Estado

20 de julho de 2010 | 15h33

"Para suprir as necessidades do povo do Níger, estamos buscando contribuições em dinheiro urgentes e imediatas dos nossos doadores", disse Josette, que viaja hoje para o Níger. O Programa Mundial de Alimentos angariou apenas cerca de metade dos quase US$ 213 milhões necessários para a operação, revelou a agência, em um comunicado.

Até 8 milhões de pessoas - mais de metade da população de 15 milhões do país africano - perderam safras e rebanhos por causa da seca, acrescentou o órgão. Josette alertou que agosto e setembro são meses "críticos", e que crianças menores de dois anos precisavam de ajuda nutricional especial para conter os danos permanentes da desnutrição aguda. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
NígersecaalimentoONUajuda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.