ONU interrompe envio de ajuda ao Afeganistão

As Nações Unidas informaram hoje que suspenderam o envio de alimentos ao Afeganistão pelo segundo dia desde que começaram os ataques dos Estados Unidos ao país. A porta-voz do Programa Mundial de Alimentação (PMA), Christiane Berthiaume, disse que dois comboios que já estão no Afeganistão continuarão até chegarem a seus destinos - Cabul e Herat - e que a distribuição dos alimentos será realizada quando houver segurança. A UNICEF informou que não enviará novos suprimentos a partir do Paquistão, mas que tem um comboio programado para sair do Irã com destino ao Afeganistão amanhã. O comboio formado por sete caminhões contém medicamentos e outros itens de saúde para 350.000 pessoas, além de colchões, kits sanitários, tabletes para purificação de água e drogas para infecções respiratórias, disse a porta-voz da Unicef, Wivina Belmonte. Os caminhões estão na cidade iraniana de Dogharun e devem levar duas horas para chegar a Herat. ?A cada dia que o inverno se aproxima, as necessidades se intensificam. Sabemos que o inverno tem efeitos catastróficos sobre as crianças e temos que estar preparados?, disse Wivina. Segundo Christiane Berthiaume, o PMA tem alimentos suficientes no Afeganistão para um mês, mas é difícil realizar a distribuição devido às condições de segurança. Todas as equipes estrangeiras das Nações Unidas se retiraram do Afeganistão depois dos ataques terroristas de 11 de setembro nos Estados Unidos. O pessoal local continua trabalhando, mas as Nações Unidas afirmaram que não vão expor suas equipes a riscos. As operações da ONU para refugiados estão concentradas nos países próximos ao Afeganistão e há equipes trabalhando na fronteira com o Paquistão para preparar suprimentos humanitários. Leia o especial

Agencia Estado,

09 Outubro 2001 | 09h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.