ONU investigará uso de arma química

A ONU investigará o uso de armas químicas na guerra civil síria, o que pode levar à condenação do regime de Bashar Assad por crimes contra a humanidade, anunciou ontem o secretário-geral da organização, Ban Ki-moon. Um dia antes, o próprio governo sírio pediu à ONU que investigasse o uso de armas químicas pelos rebeldes em um ataque contra a vila de Khan al-Assal no norte de Alepo, na terça-feira. Os rebeldes acusam o regime de Assad pelo ataque. Ban Ki-moon disse que ambos os lados do conflito serão investigados. Mas um funcionário de alto escalão da Casa Branca, que falou à agência Associated Press na condição de anonimato, afirmou ontem que o serviço de inteligência dos EUA têm "fortes indícios" de que não foram usadas armas químicas.

O Estado de S.Paulo

22 de março de 2013 | 02h15

O porta-voz da ONU, Martin Nesirky, informou que o pedido de investigação foi feito pela França e Grã-Bretanha e se refere a três ataques e não somente o de terça-feira. A comunidade internacional acredita que a Síria mantém um arsenal de armas químicas e teme tanto que o regime de Assad faça uso dele quanto que caia ele nas mãos de grupos rebeldes ligados à Al-Qaeda. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.