ONU: Marrocos leva plano para fim da violência na Síria

O Marrocos apresentou na noite desta sexta-feira um rascunho de resolução ao Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) para acabar com a violência política na Síria e realizar uma transição política pacífica no país, com a renúncia do presidente Bashar Assad. O projeto de resolução, com forte apoio dos países europeus e árabes, pede ao Conselho de Segurança que apoie o plano da Liga Árabe para que Assad renuncie e ocorra uma transição pacífica de poderes. A proposta de resolução deverá ser debatida durante dias no CS da ONU e existe a chance de que seja vetada pela Rússia e a China. A Rússia disse que não apoiará qualquer resolução que peça a renúncia de Assad.

AE, Agência Estado

27 de janeiro de 2012 | 21h21

"Acredito que finalmente temos a chance de abrir um novo capítulo na Síria", disse o embaixador da Alemanha na ONU, Peter Wittig. "Nós queremos apenas transformar os pedidos dos países árabes em um pedido do Conselho de Segurança", disse o embaixador francês na ONU, Gerard Araud. Nos últimos dois dias, a violência entre desertores e tropas do regime autocrático de Bashar Assad deixou mais de 70 mortos na Síria, principalmente em Homs e em Damasco, numa escalada das hostilidades.

As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.