ONU pede a Fidel que liberte presos políticos

A ONU pede que o presidente de Cuba, Fidel Castro, libere cerca de 50 presos políticos, cujas sentenças foram ratificadas pela Corte Suprema do país no último dia 23. Em uma carta enviada ao chefe de Estado da ilha, a Organização das Nações Unidas apela que o presidente cubano exerça seu "direito de graça" em favor dos presos.A carta enviada pela ONU foi assinada pela representante do Alto Comissariado para Direitos Humanos, Christine Chanet, que há vários meses tenta convencer o governo cubano a aceitar uma visita sua para avaliar a situação da ilha. Os 50 presos integram um grupo de 75 dissidentes e jornalistas independentes, presos e condenados a longas penas pelo regime cubano, sob a alegação de trabalhar para os Estados Unidos e tentar desestabilizar o regime.Chanet foi designada para o posto depois que a Comissão de Direitos Humanos da ONU votou uma resolução pedindo investigações sobre a situação dos direitos humanos em Cuba. Havana, apesar de ter saído derrotada na votação, impede que a representante da ONU visita a ilha, alegando que se trata de uma manobra dos Estados Unidos para desestabilizar o governo de Fidel Castro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.