ONU pede a Havana esclarecimentos sobre repressão a dissidentes políticos

Um painel da ONU sobre tortura pediu ontem ao governo cubano esclarecimentos sobre a morte de presos políticos, repressão a dissidentes e a prisão de 2,4 mil cubanos vinculados à oposição no último ano. Entre os casos mencionados pelo Comitê da ONU contra a Tortura, com sede em Genebra, estão a morte dos dissidentes Orlando Zapata (foto) e Wilman Villar, após greve de fome, e de Juan Wilfredo Soto, supostamente agredido por carcereiros.

O Estado de S.Paulo

24 Maio 2012 | 03h10

O comitê também pede investigação sobre denúncias de superlotação e más condições de saúde nos centros de detenção da ilha. "Queremos que Cuba explique todos esses casos", disse a norueguesa Nora Sveaass, membro do painel.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.