ONU pede à Indonésia que participe de missão no Líbano

A Organização das Nações Unidas pediu oficialmente à Indonésia que participe da missão de paz internacional no sul do Líbano."Recebemos a carta de pedido esta manhã", anunciou o ministro de Assuntos Exteriores indonésio, Hassan Wirajuda, em entrevista coletiva concedida no sábado na ilha turística de Bali, onde participava de um encontro internacional.A Indonésia enviará mil soldados ao Líbano, acrescentou Hassan. O alto funcionário disse que o Governo de Jacarta coordena com o Escritório das Operações de Pacificação da ONU os detalhes do envio das tropas indonésias ao Líbano.Hassan declarou que um primeiro grupo do contingente militar indonésio partirá em 20 de setembro para o Líbano, e que o desdobramento completo dos soldados indonésios ocorrerá antes de 28 de setembro.A Indonésia, que não tem relações diplomáticas com Israel, tinha anunciado que enviaria tropas ao sul do Líbano, apesar da oposição do Estado judeu, mas nesta sexta-feira altos funcionários indonésios disseram que as autoridades israelenses permitiram a participação indonésia após a mediação dos Estados Unidos.Funcionários da ONU e diplomatas europeus pediram a nações muçulmanas que contribuam com tropas para a força internacional de 15.000 soldados que o Conselho de Segurança recomendou em 11 de agosto, ao aprovar uma resolução que tornou possível o estabelecimento de um cessar-fogo entre o Hezbollah e Israel.Malásia e Bangladesh também enviarão tropas ao sul do Líbano, apesar de não reconhecerem o Estado judeu.

Agencia Estado,

03 de setembro de 2006 | 01h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.