ONU pede a Israel moratória à obra em assentamento

A Organização das Nações Unidas (ONU) pediu novamente a Israel que amplie uma moratória nas construções em assentamentos na Cisjordânia, em áreas que os palestinos querem como parte de seu futuro Estado independente.

AE, Agência Estado

17 de setembro de 2010 | 14h33

O principal enviado para a paz no Oriente Médio da ONU, Robert Serry, disse hoje que a ampliação da moratória nas obras teria "um impacto positivo" para conter as tensões entre os dois lados.

Ele disse que o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, se juntou ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e à União Europeia (UE) nos pedidos pela ampliação na paralisação nas obras, prevista para terminar no dia 26. Os palestinos ameaçam parar o diálogo direto pela paz, caso a moratória não seja estendida.

Serry reafirmou a posição da organização segundo a qual os assentamentos "são ilegais sob a lei internacional". O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, e o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, tiveram conversas nesta semana, quando a questão dos assentamentos dominou a pauta.

O enviado disse que o Quarteto para o Oriente Médio - EUA, Rússia, União Europeia e ONU - terá uma reunião em Nova York, no dia 21, em um intervalo dos encontros da ONU desta semana. Ban Ki-moon será o anfitrião da reunião. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
obraIsraelassentamentoONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.