ONU pede ajuda para crise humanitária no Afeganistão

A Organização das Nações Unidas (ONU) fez nesta quinta-feira um apelo para que os principais países doadores se mobilizem para uma "tremenda" crise humanitária no Afeganistão. Funcionários da ONU estimam que até 1,5 milhão de afegãos devam fugir dos possíveis ataques liderados pelos Estados Unidos contra Osama Bin Laden. "A situação da fome e dos refugiados do Afeganistão já é a pior do mundo", declarou o sub-secretário-geral da ONU, Kenzo Oshima, numa reunião em Berlim com representantes dos países doadores e grupos de ajuda humanitária. "Uma crise humanitária de proporções enormes está se formando". A reunião aconteceu depois do apelo lançado na quarta-feira pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur) para que sejam feitas doações de US$ 252 milhões à agência. Este é o valor que o Acnur calcula que precisará para fazer frente à fuga maciça de afegãos de seu país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.