ONU pede ao Paquistão que suspenda pena de morte

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, solicitou ao Paquistão que pare de executar condenados e suspenda a pena de morte.

Estadão Conteúdo

27 de dezembro de 2014 | 00h06

O porta-voz da ONU, Stephane Dujarric, disse que Ban Ki-moon fez o apelo durante um

telefonema ao primeiro-ministro do Paquistão, Nawaz Sharif.

Após o massacre em uma escola por integrantes do Taleban, em 16 de dezembro, que deixou

149 pessoas mortas, a maioria estudantes, o governo restabeleceu a pena de morte e já executou seis pessoas.

Dujarric disse que Ban Ki-moon "observou a importância da democracia, do Estado de direito e da necessidade de um sistema judiciário independente, além do respeito pelo

sentimentos do povo do Paquistão".

O primeiro-ministro paquistanês, segundo o porta-voz da ONU, assegurou que todas as normas legais seriam respeitadas. Fonte: Associated Press

Mais conteúdo sobre:
ONUPaquistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.