ONU pede mais US$ 260 milhões para ajudar o Iraque

Depois de pedir US$ 2,1 bilhões para ajudar na solução dos problemas humanitários do Iraque e receber cerca de US$ 2 bilhões, a ONU agora pede US$ 259 milhões adicionais. As Nações Unidas também informam que, embora a crise humanitária e de distribuição de alimentos à população do Iraque não tenha atingido as proporções temidas no início da guerra, os esforços para reconstrução do país vêm sendo atrapalhados pela ausência de lei e ordem e pela baixa credibilidade da administração provisória.A vice-secretária-geral da ONU, Louise Frechette, fez o pedido por mais recursos a doadores em potencial de 50 nações e para um grupo de quatro iraquianos que trabalham com a administração provisória do país. O apelo inicial, de US$ 2,1 bilhões para tratar das necessidades humanitárias do Iraque por seis meses, havia sido feito em 28 de março. O pedido suplementar, de US$ 259 milhões, deverá bastar até o fim do ano, quando, segundo Frechette, espera-se que a exigência de ajuda humanitária para o Iraque tenha terminado.O total de US$ 2,2 bilhões requisitado pela ONU para o Iraque só é inferior ao apelo de ajuda das Nações Unidas para o Afeganistão, disse o subsecretário-geral para Assuntos Humanitários Kenzo Oshima. Os representantes do 50 países que receberam a solicitação voltarão a se reunir na ONU na terça-feira, para iniciar a discussão da reconstrução do Iraque e lançar as bases para uma conferência de doadores sobre a reconstrução.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.