ONU pede que UE seja ousada na ajuda alimentar

A União Européia (UE) deve mostrar uma liderança ousada e desbloquear fundos de 1 bilhão de euros para ajudar os países pobres a enfrentarem a crise global dos alimentos, afirmou hoje a diretora do Programa Mundial de Alimentação da Organização das Nações Unidas (ONU), Josette Sheeran. "Essa proposta pode, além de salvar muitas vidas, ajudar com a resposta necessária para a crise, que é aumentar a produção para atender a urgente demanda por alimentos", afirmou.Em julho, a Comissão Européia propôs o emprego de 1 bilhão de euros do orçamento do bloco não utilizados para ajudar os países em desenvolvimento a elevar a produção agrícola. O plano enfrenta grande oposição de alguns países da UE e no Parlamento Europeu porque o excedente do orçamento agrícola é usado para reembolsar os países que mais contribuem com os cofres do bloco.Se o projeto receber apoio, irá melhorar o acesso de produtores pobres a fertilizantes e sementes, e ajudá-los a expandir a capacidade de produção. Os fundos seriam pagos através de organizações internacionais. Josette alertou que a crise dos alimentos continua severa, mesmo não rendendo tantas manchetes como anteriormente. "Estamos em situação de crise, ainda enfrentamos dificuldade", declarou. As informações são da Dow Jones.

AE, Agencia Estado

10 de setembro de 2008 | 14h26

Tudo o que sabemos sobre:
ONUUEalimentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.