ONU pede que UE seja ousada na ajuda alimentar

A União Européia (UE) deve mostrar uma liderança ousada e desbloquear fundos de 1 bilhão de euros para ajudar os países pobres a enfrentarem a crise global dos alimentos, afirmou hoje a diretora do Programa Mundial de Alimentação da Organização das Nações Unidas (ONU), Josette Sheeran. "Essa proposta pode, além de salvar muitas vidas, ajudar com a resposta necessária para a crise, que é aumentar a produção para atender a urgente demanda por alimentos", afirmou.Em julho, a Comissão Européia propôs o emprego de 1 bilhão de euros do orçamento do bloco não utilizados para ajudar os países em desenvolvimento a elevar a produção agrícola. O plano enfrenta grande oposição de alguns países da UE e no Parlamento Europeu porque o excedente do orçamento agrícola é usado para reembolsar os países que mais contribuem com os cofres do bloco.Se o projeto receber apoio, irá melhorar o acesso de produtores pobres a fertilizantes e sementes, e ajudá-los a expandir a capacidade de produção. Os fundos seriam pagos através de organizações internacionais. Josette alertou que a crise dos alimentos continua severa, mesmo não rendendo tantas manchetes como anteriormente. "Estamos em situação de crise, ainda enfrentamos dificuldade", declarou. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.