ONU pede US$ 350 milhões em doações para o Sudão

O Programa Mundial de Alimentos (PMA) da Organização das Nações Unidas pediu nesta sexta-feira US$ 350 milhões até o final de 2006 para ajudar 6,1 milhões de pessoas no Sudão. A ONU também advertiu que se não receber rapidamente novos fundos, as reservas de alimentos para o país se esgotarão em janeiro de 2007."Já há alguns mantimentos faltando, como óleo e ervilhas", explicou o porta-voz da organização, Simon Pluess, em entrevista coletiva em Genebra.Com os fundos, a organização humanitária poderá manter a distribuição de comida até dezembro. O dinheiro também possibilitaria a criação de reservas para a próxima temporada de chuvas, que começa em maio de 2007. Pluess insistiu na importância da comunidade internacional doar fundos o mais rápido possível devido ao fato de que "às vezes transcorrem seis meses entre o momento em que um governo decide realizar uma doação e quando a população recebe os alimentos".Quanto à segurança no país, Pluess disse que "está piorando a cada dia" e inclusive é "muito pior" que antes do acordo de paz de Darfur, assinado pelo governo sudanês e pelo grupo do Movimento de Libertação do Sudão em maio. Segundo o porta-voz, a insegurança coloca em perigo a vida dos sudaneses e também afeta a ajuda internacional. Ele lamentou a morte de 12 trabalhadores humanitários na região nos últimos quatro meses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.