ONU pede US$ 378 milhões para ajudar zimbabuanos

A Organização das Nações Unidas (ONU) lançou hoje um apelo por US$ 378 milhões para ajudar a comprar comida e medicamentos para os zimbabuanos, além de melhorar os sistemas de saúde, educação e saneamento no país africano. Catherine Bragg, vice-diretora de ajuda emergencial da entidade, afirmou que pelo menos 1,9 milhão de zimbabuanos vão precisar de auxílio alimentar nos primeiros três meses de 2010. Ao mesmo tempo, milhões de outros estarão vulneráveis à precariedade dos serviços públicos básicos e à falta de meios de obter sustento no país.

AE-AP, Agencia Estado

07 de dezembro de 2009 | 12h37

A ONU também advertiu que casos de cólera estão voltando a surgir na atual época de chuvas. Doenças provocadas por contaminação da água provocaram a morte de mais de 4.200 pessoas no Zimbábue somente no ano passado. Porém, segundo Bragg, a situação melhorou um pouco no decorrer dos últimos meses, quando foi formada uma nova coalizão de governo. O Zimbábue está "saindo de uma situação de crise humanitária e passando para um programa de recuperação emergencial".

Tudo o que sabemos sobre:
ONUapelomedicamentosZimbábue

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.