ONU pedirá empenho para esclarecer assassinatos

A Organização das Nações Unidas (ONU) pedirá ao governo brasileiro empenho para esclarecer os assassinatos dos prefeitos de Santo André (SP), Celso Daniel (PT), e de Campinas (SP), Antônio da Costa Santos, o Toninho. A revelação foi feita pela alta comissária de Direitos Humanos da ONU, Mary Robinson, que se encontrará com o presidente Fernando Henrique Cardoso na quarta-feira, em Brasília. "Estou preocupada com essa situação, e o governo brasileiro precisa esclarecer o que ocorreu de fato com os prefeitos", afirmou Mary, que também terá um encontro com o secretário nacional de Direitos Humanos, Paulo Sérgio Pinheiro. "O assassinato de dois prefeitos de um mesmo partido em menos de quatro meses são sintomas preocupantes, principalmente para um país que conta com um sistema político relativamente estável." Por enquanto, Mary não acredita que a ONU deva tomar alguma iniciativa concreta no caso. "Os esclarecimentos terão de ser feitos no Brasil", disse a comissária, ex-presidente da Irlanda. Essa será a segunda vez que Mary virá ao Brasil para falar sobre direitos humanos com o governo. A primeira ocorreu em 2000. A comissária alerta que a violação aos direitos humanos no País continua ocorrendo num nível muito elevado, principalmente no que se refere à violência. "A violência das polícias contra crianças de rua e nas prisões também deve ser tratada com máxima prioridade pelo governo."

Agencia Estado,

25 Janeiro 2002 | 21h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.