ONU pode elevar presença na República Centro-Africana

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, aventou a possibilidade de enviar tropas adicionais para a República Centro-Africana, que enfrenta uma violência sectária entre muçulmanos e cristãos.

AE, Agência Estado

11 de fevereiro de 2014 | 03h20

O porta-voz da ONU Martin Nesirky disse que Ban discutiu "a situação profundamente preocupante" no país com o ministro de Relações Exteriores da França, Laurent Fabius, na noite de segunda-feira.

Nesirky disse que Ban questionou o que poderia ser feito para apoiar os pacificadores e para acelerar o desembarque das tropas da União Europeia. Ban também perguntou se tropas adicionais podem ser necessárias, disse o porta-voz.

O secretário-geral da ONU reiterou a responsabilidade coletiva da comunidade internacional em relação ao povo da República Centro-Africana e reforçou que a resposta deve ser robusta o suficiente para interromper a violência e prevenir algo que tem um grande potencial em resultar em atrocidades adicionais, disse Nesirky. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ÁfricaONUconflito

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.