ONU prepara relatório sobre suposto reator nuclear sírio

A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) está montando o palco a uma potencial ação do Conselho de Segurança (CS) da Organização das Nações Unidas (ONU) a respeito da Síria. A AIEA, agência da ONU que monitora o uso da energia nuclear no mundo, prepara um relatório constatando que um alvo bombardeado por aviões israelenses era provavelmente um reator nuclear secreto em construção, planejado para produzir plutônio, disseram os diplomatas.

AE, Agência Estado

29 de abril de 2011 | 14h58

Tal conclusão iria apoiar informações da inteligência de Israel e dos Estados Unidos. A Síria afirma que o prédio bombardeado, que estava quase concluído, não tinha uso nuclear. O país rejeitou vários pedidos da AIEA para visitar o local, após ter permitido uma inspeção no início de 2008, antes do bombardeio israelense. Segundo a AIEA, na visita os técnicos detectaram evidências de possíveis atividades nucleares na instalação em Deir el-Zor, perto do rio Eufrates.

Em entrevistas dadas na semana passada, três diplomatas e um funcionário graduado da ONU disseram que a avaliação da AIEA seria a base para uma resolução. Segundo eles, a Síria poderá ser reportada ao Conselho da ONU por não ter colaborado, em uma reunião que acontecerá a partir do começo de junho. Ontem, o dirigente da AIEA, Yukia Amano, afirmou que o local bombardeado por caças israelenses era um reator nuclear quase pronto. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
AIEAONUrelatórioSíriareator nuclear

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.