ONU pressiona Assad a implementar plano de paz na Síria

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pressionou nesta quarta-feira o presidente sírio, Bashar al-Assad, a implementar rapidamente o plano de paz de seis pontos que ele aceitou na véspera e que pede, entre outras ações, o recuo do Exército.

REUTERS

28 Março 2012 | 12h11

Falando no Kuweit, Ban disse: "Eu recomendo fortemente que o presidente Assad coloque esses compromissos em ação imediata. Não há tempo a perder."

Ele se referiu ao plano proposto pelo enviado especial da ONU e da Liga Árabe, Kofi Annan, e aceito por Assad, que prevê o recuo das tropas e armas pesadas das cidades antes de iniciar o diálogo com seus opositores.

"É um passo inicial importante que poderá trazer um fim à violência e ao derramamento de sangue, além de dar ajuda àquelas pessoas que estão sofrendo", disse Ban, acrescentando que um diálogo político atenderia "às aspirações legítimas do povo sírio".

(Reportagem de Sylvia Westall)

Mais conteúdo sobre:
ONUASSADPRESSIONA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.