ONU promove evento inédito de combate à "islamofobia"

O secretário-geral das Nações Unidas, Kofi Annan, inaugurou terça-feira o primeiro seminário da história da organização realizado com o objetivo de combater a ?islamofobia?, conclamando a comunidade internacional a não condenar todos os povos muçulmanos por atos terroristas praticados por alguns extremistas. ?Não é justo que poucos dêem má fama a muitos?, disse Annan a um grupo de eruditos, escritores e líderes religiosos islâmicos, e a representantes de outras religiões.Annan instou a todos os povos que condenem o terrorismo e os atos de violência perpetrados em nome do Islã., dizendo que são ações injustificáveis seja qual for a causa por trás delas. ?Os muçulmanos devem mostrar compromisso de isolar aqueles que pregam a violência. Devem deixar claro que estas são distorções inaceitáveis do islamismo?, acrescentou. O secretário-geral da ONU enfatizou também que o islamismo ?não deve ser julgado pelos atos de extremistas que atacam e matam civis de forma deliberada?. ?Devemos fixar como prioritário o restabelecimento da confiança entre povos de diferentes credos e culturas?, assinalou, argumentando que sem isso será impossível ?avançar em nossa ambiciosa agenda internacional de paz, segurança e desenvolvimento?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.