Damon Winter/NYT
Damon Winter/NYT

ONU prorroga missão de paz no Haiti por um ano

(Atualizada às 20h15) NOVA YORK - O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) prorrogou por mais um ano o mandato da missão de paz da entidade no Haiti, conhecida pela sigla Minustah. A resolução autoriza as operações dos mantenedores de paz até 15 de outubro de 2014 e reduz o contingente de 6.270 para pouco mais de 5 mil soldados.

O Estado de S. Paulo,

10 de outubro de 2013 | 19h13

A resolução foi aprovada por unanimidade um dia depois de grupos de defesa dos direitos humanos terem entrado com uma ação exigindo indenizações para as milhares de vítimas da doença. No documento, o conselho conclamou a ONU a manter os esforços de combate ao cólera.

Além disso, os 15 membros do órgão exigem o fornecimento de saneamento básico e água tratada para o país caribenho.

Os soldados enviados pela ONU foram responsabilizados, por terem iniciado, em 2010, um surto da doença que resultou na morte de mais de 8 mil haitianos. No ano passado, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, anunciou US$ 2,27 bilhões para ajudar a erradicar a cólera no Haiti e na República Dominicana, países que compartilham a Ilha Hispaniola.

A Minustah foi estabelecida pelo Conselho de Segurança em 2004, depois que o então presidente, Bertrand Aristide, foi exilado do país em razão de um conflito armado que se espalhou por várias cidades do país. Desde então, a missão trabalha para criar um ambiente seguro e estável para o desenvolvimento de procesos políticos no país, além de apoiar a constituição de um Estado de direito e proteger os direitos humanos. /AP e EFE

Tudo o que sabemos sobre:
ONUHaitiMinustahcólera

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.