ONU quer acelerar teste com amostra colhida na Síria

A Organização das Nações Unidas (ONU) quer que a análise dos testes feitos com amostras coletadas na Síria sejam acelerados, segundo o principal porta-voz da entidade, Martin Nesirky. O secretário-geral da organização, Ban Ki-moon, teria conversado com o líder da equipe que esteve na Síria, Ake Sellstrom, na manhã deste domingo e pedido que ele acelere o processo.

Agência Estado

01 Setembro 2013 | 13h05

Nesirky também afirmou que duas autoridades do governo sírio estão observando o processo conforme o determinado pelas diretrizes que protegem a rede de amostras sob custódia. A equipe da ONU coletou amostras dos locais onde teria acontecido um ataque com armas químicas no dia 21 de agosto.

As amostras serão enviadas nesta segunda-feira para laboratórios da Europa para serem analisadas em busca de resquícios de gás venenoso. Nesirky não quis dizer quando os resultados estarão prontos e afirmou que "não há prazos dados". Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
ONUSíriatestes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.